Cabo da PM grava vídeo com chefes de facção no RN e é afastado

No VNT - Texto  G1- Vídeo: Youtube - 21/01/2017
Policial Jota Barros divulgou o vídeo de ameaças de integrantes do PCC ao Sindicato do Crime
Foto: Reprodução do vídeo
A Polícia Militar confirmou na manhã deste sábado (21) que afastou das funções e abriu processo administrativo para apurar a conduta de um cabo da corporação que gravou vídeos com presos apontados como chefes de uma facção criminosa responsável pela morte de pelo menos 26 detentos de Alcaçuz. A matança aconteceu no fim de semana passado.

O vídeo, que circula pelas redes sociais, foi feito na Central da Flagrantes da Polícia Civil, em Natal, onde cinco detentos aguardam transferência para presídio federais.

Nas imagens, o policial filma três dos cinco presos que estão dentro da caceragem. Esses presos são os mesmos que, na última segunda-feira (16), foram retirados da penitenciária de Alcaçuz. Eles se dizem membros da facção PCC e aguardam transferência para um presídio federal.

"Aqui é o Primeiro Comando da Capital, 15.3.3. O Sindicato [do RN] não vai existir mais aqui no estado não. Nós vamos exterminar tudo", diz um dos presos que aparece no vídeo.

Outro detento que também aparece nas imagens fala para o Sindicato do RN parar de "oprimir a população" e de "descontar na população" a guerra que se instalou dentro de Alcaçuz. Ele ainda faz ameças de morte aos rivais.

Os presos transferidos foram Paulo da Silva Santos, João Francisco do Santos, José Cândido Prado, Paulo Márcio Rodrigues de Araújo e Thiago Souza Soares.
Share on Google Plus

About VNT Online

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.