Natal é a cidade mais violenta do Brasil, diz ranking mundial

No VNT do G1 RN - 07/04/2017
Na décima posição em ranking de ONG mexicana, Natal é a cidade mais violenta do Brasil (Foto: Canindé Soares)
A capital potiguar é a 10ª cidade mais violenta do mundo. É o que revela um ranking elaborado pela ONG mexicana Conselho Cidadão para Segurança Pública e Justiça Penal. A lista, que possui 50 cidades, inclui 19 cidades brasileiras. Destas, Natal é a primeira, com 69,56 homicídios para cada grupo de 100 mil habitantes. Belém e Aracaju aparecem em seguida, como as cidades brasileiras mais violentas. Os dados são referentes a 2016.

"Das 50 cidades da lista, 19 estão no Brasil, 8 no México, 7 na Venezuela, 4 nos Estados Unidos, 4 na Colômbia, 3 na África do Sul, 2 em Honduras, 1 em El Salvador, 1 na Guatemala e 1 na Jamaica", afirmou a ONG.

A lista inclui ainda Feira de Santana (15º), Vitória da Conquista (16º), Campos dos Goytacazes (19º), Salvador (20º), Maceió (25º), Recife (28º), João Pessoa (29º), São Luís (33º), Fortaleza (35º), Teresina (38º), Cuiabá (39º), Goiânia (42º), Macapá (45º), Manaus (46º), Vitória (47º) e Curitiba (49º).

2017
Não são apenas os números de 2016 que preocupam. Em 2017, a violência segue desenfreada no Rio Grande do Norte. De 1º de janeiro até 2 de abril, foram contabilizados 622 homicídios no estado - uma média de um assassinato a cada três horas e meia. De acordo com o Observatório da Violência Letal Intencional (OBVIO), é o maior índice de violência já registrado na história do estado. Ainda segundo o instituto, estes números representam um aumento de 28,78% no número de assassinatos em comparação com igual período de 2016, quando 483 pessoas foram vítimas de crimes letais intencionais.

Medidas governamentais
O secretário de Segurança Pública e Defesa Social, Caio Bezerra, afirmou que a quantidade homicídios no Rio Grande do Norte vai diminuir. "Nós vamos reduzir esses números. Inclusive, observamos uma diminuição em março, em relação ao mês de fevereiro", declarou.

Caio Bezerra atribuiu a maioria dos assassinatos ao tráfico de drogas. De acordo com ele, entre 65% e 70% são crimes relacionados de alguma forma ao tráfico. "Essas são informações a partir de investigações oficiais em locais de crime. Não é que estejamos usando isso como desculpa, mas precisamos observar esses dados até para termos um diagnóstico e focarmos no problema".

O secretário falou que, pelos dados oficiais da Sesed, até o dia 31 de março deste ano foram 599 crimes letais de violência intencional. Caio Bezerra disse ainda que não contesta os dados do OBVIO, que faz levantamento estatísticos de CLVIs no estado, e aponta, até esta quinta-feira (6), 642 homicídios no Rio Grande do Norte.

Ranking Mundial
Ainda sobre o ranking da ONG maxicana, com 130,35 homicídios por 100 mil habitantes, Caracas, na Venezuela, aparece no topo da lista das cidades mais violentas do mundo. Em seguida vem Acapulco, no México, e San Pedro Sula, em Honduras. Ainda de acordo com a ONG, a repetição da posição da capital venezuelana por dois anos seguidos confirma a crise criminal no país.

Em relação a 2015, duas cidades brasileiras deixaram o ranking no ano passado: Porto Alegre e Campina Grande.

Segundo a ONG, os níveis de violência na América Latina não são uma surpresa e refletem a impunidade. No Brasil, ela atinge 92% dos homicídios, na Venezuela, El Salvador e em Honduras, chega a 95%.

A lista da ONG é baseada no número de homicídios por 100 mil habitantes e analisa municípios com mais de 300 mil habitantes.

Caracas (Venezuela) – 130,35 homicídios/100 mil habitantes
Acapulco (México) – 113,24
San Pedro Sula (Honduras) – 112,09
Distrito Central (Honduras) – 85,09
Victoria (México) – 84,67
Maturín (Venezuela) – 84,21
San Salvador (El Salvador) – 83,39
Ciudad Guayana (Venezuela) – 82,84
Valencia (Venezuela) – 72,02
Natal (Brasil) – 69,56
Belém (Brasil) – 67,41
Aracaju (Brasil) – 62,76
Cape Town (África do Sul) – 60,77
St. Louis (EUA) – 60,37
Feira de Santana (Brasil) – 60,23
Vitória da Conquista (Brasil) – 60,10
Barquisimeto (Venezuela) – 59,38
Cumaná (Venezuela) – 59,31
Campos dos Goytacazes (Brasil) – 56,45
Salvador e RMS (Brasil) – 54,71
Cali (Colômbia) – 54,00
Tijuana (México) – 53,06
Guatemala (Guatemala) – 52,73
Culiacán (México) – 51,81
Maceió (Brasil) – 51,78
Baltimore (EUA) – 51,14
Mazatlán (México) – 48,75
Recife (Brasil) – 47,89
João Pessoa (Brasil) – 47,57
Gran Barcelona (Venezuela) – 46,86
Palmira (Colômbia) – 46,30
Kingston (Jamaica) – 45,43
São Luís (Brasil) – 45,41
New Orleans (EUA) – 45,17
Fortaleza (Brasil) – 44,98
Detroit (EUA) – 44,60
Juárez (México) – 43,63
Teresina (Brasil) – 42,84
Cuiabá (Brasil) – 42,61
Chihuahua (México) – 42,02
Obregón (México) – 40,95
Goiânia e Aparecida de Goiânia (Brasil) – 39,48
Nelson Mandela Bay (África do Sul) – 39,19
Armenia (Colômbia) – 38,54
Macapá (Brasil) – 38,45
Manaus (Brasil) – 38,25
Vitória (Brasil) – 37,54
Cúcuta (Colômbia) – 37,00
Curitiba (Brasil) – 34,92
Durban (África do Sul) – 34,43
Share on Google Plus

About VNT Online

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.