Com ambulâncias quebradas, Samu do RN tem atendimento suspenso

No VNT do G1 RN - 28 MAR 2018
Ambulância do Samu quebrada é levada por guincho para conserto  (Foto: Paulo Martins/cedida)
Ambulância do Samu quebrada é levada por guincho para conserto (Foto: Paulo Martins/cedida)

As ambulâncias do Samu Metropolitano, responsável pela cobertura de atendimentos de urgência em toda a Grande Natal, não saíram do pátio da sede em Macaíba, na manhã desta quarta-feira (28). De acordo com a Secretaria de Segurança Pública do Rio Grande do Norte (Sesap), a razão foi uma paralisação promovida pelo sindicato que representa os servidores. De acordo com os técnicos ouvidos pelo G1, porém, as viaturas estão sem condição de rodar.

A última ambulância que estava funcionando, segundo eles, teve os pneus furados durante a madrugada, em deslocamento para um atendimento em Ceará-Mirim. Criminosos que fizeram explosões a bancos na cidade deixaram grampos na estrada, o que prejudicou a operação.

Os técnicos disseram que pelo menos 13 ambulâncias deveriam atuar na região metropolitana, sendo que há muito tempo as equipes trabalhavam em número reduzido. De acordo com eles, ainda há quatro carros novos, que não são usados porque não foram emplacados.
Ambulâncias estacionadas no pátio do Samu Metropolitano do RN (Foto: Sindsaúde/divulgação)
Ambulâncias estacionadas no pátio do Samu Metropolitano do RN (Foto: Sindsaúde/divulgação)
"Também está faltando um série de equipamentos importantes, como eletrodo do desfibrilador, sinto de segurança nas macas, as macas estão quebradas e se desmontam sozinhas. O ar condicionado das viaturas não funciona há muitos anos. Isso faz as medicações e soros serem expostos a altas temperaturas e perderem sua eficácia. As sirenes se desligam sozinhas no meio da ocorrência e viaturas não fecham as portas direito", diz um técnico de enfermagem.

De acordo com ele, deveriam existir 3 viaturas em Parnamirim, 2 em Macaíba, 2 em São Gonçalo do Amarante, uma em Ceará-Mirim, uma em Nísia Floresta, uma em São José do Mipibu e uma em monte Alegre, além de duas unidades de atendimento avançado (UTI). Em número reduzido há alguns meses, funcionavam 3 para Parnamirim e Macaíba, uma em Nísia Floresta, outra em São Gonçalo e mais uma em Monte Alegre. Porém, estas também teriam quebrado nos últimos dias.

Uma manifestação dos servidores do Samu aconteceu na manhã desta quarta-feira (28).

Em nota, a coordenação do Samu negou que as viaturas estejam todas quebradas e afirmou que possui oito ambulâncias em condições de atender ocorrências na região metropolitana, equipadas com os itens de segurança necessários.

As ambulâncias, que estão em manutenção e reparo, conforme a coordenação, seguem o trâmite normal e estão dentro do prazo previsto para a conclusão dos serviços.

"No entanto, lamenta que a ação de um grupo de manifestantes esteja cerceando o direito à vida, impedindo que as ambulâncias saiam às ruas. Em defesa dos direitos da população da Grande Natal, a coordenação está tomando as medidas legais para que o Samu 192 RN possa cumprir seu papel de salvar vidas", afirmou em nota.

O Samu confirmou que recebeu recentemente quatro ambulâncias, mas elas estão aguardando "liberação do Detran" para entrar em funcionamento e receberá outras seis que estão aguardando finalização do processo de doação e liberação do Ministério da Saúde. Outras 15 também estão sendo licitadas, somando, ao todo, 25 ambulâncias novas.

Servidores do Samu/RN fizeram manifestação devido a condições das ambulâncias na manhã desta quarta (28) (Foto: Sindsaúde/divulgação)
Servidores do Samu/RN fizeram manifestação devido a condições das ambulâncias na manhã desta quarta (28) (Foto: Sindsaúde/divulgação)
Share on Google Plus

About VNT Online

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.