Recent

Postagens mais visitadas

Navigation

Sargento aposentado do Corpo de Bombeiros é morto a tiros em Genipabu, Extremoz, RN; suspeito é assassinado

No VNT do G1 RN - 26 FEV 2019
Bombeiro Ivan Ferreira da Silva tinha 58 anos — Foto: PMRN/Divulgação

Um sargento aposentado do Corpo de Bombeiros foi morto a tiros na noite desta segunda-feira (25) em um bar na comunidade Sítio Campinas, em Genipabu, na cidade de Extremoz, na Grande Natal. O assassino também foi morto. Segundo a Polícia Militar, o atirador foi pego e esfaqueado por clientes que estavam no bar. Ninguém foi preso.

De acordo com o Corpo de Bombeiros, o sargento aposentado Ivan Ferreira da Silva, de 58 anos, era o dono do bar, e uma vez por semana promovia um forró. Ele teria tentado retirar do bar um homem que estava dando trabalho. Foi quando este homem, identificado como Givanildo Pedro do Nascimento, de 27, sacou um revólver e começou a atirou. Disparos atingiram o bombeiro, que não resistiu aos ferimentos e morreu antes de ser socorrido.

O atirador tentou fugir correndo, mas acabou sendo alcançado, esfaqueado e morto por algumas pessoas que estavam no bar. A cabeça dele quase foi arrancada.

O bombeiro Ivan ingressou no Corpo de Bombeiros em 1981. Ele atuou no Grupamento de Salva Vidas e estava aposentado desde 2010.

A Polícia Civil trabalha para tentar identificar as pessoas que esfaquearam e mataram Givanildo.

Em nota, o Corpo de Bombeiros lamentou a morte do sargento. "Ele foi vítima de uma ação covarde de um criminoso que tirou sua vida com disparos de arma de fogo. Toda solidariedade à esposa e demais familiares e amigos. Que tenham o conforto necessário neste momento de tão grande perda".
Share
Banner

VNT Online

Post A Comment:

0 comments:

OS COMENTÁRIOS POSTADOS AQUI SÃO DE EXCLUSIVA RESPONSABILIDADE DO AUTOR DO COMENTÁRIO.

PARA FAZER COMENTÁRIOS NO VNT:

Respeitar o outro, não conter insultos, agressões, ofensas e baixarias, caso contrário não serão aceitos.

Não usar nomes de terceiros para emitir opiniões, o uso indevido configura crime de falsidade ideológica.