Recent

Postagens mais visitadas

Navigation

Rio enche após chuvas, destrói cabeceira de ponte, arrasta carros e interdita rodovia em Santana do Matos, RN

No VNT do G1 RN - 21 ABR 2019
Rio São Miguel encheu após chuvas, destruiu cabeceira da ponte da RN-041 e interditou a rodovia em Santana do Matos — Foto: Defesa Civil de Santana do Matos

Após a chuva deste fim de semana, o Rio São Miguel, em Santana do Matos, região Central potiguar, encheu e destruiu a cabeceira da ponte da RN-041, principal acesso ao município. O local ficou intransitável. De acordo com o prefeito da cidade, Edvaldo Júnior, o incidente aconteceu na madrugada deste domingo (21) e dois veículos foram arrastados pela correnteza. Duas pessoas foram resgatadas desses carros, com ferimentos leves.

Edvaldo Júnior explica que o volume do rio subiu bastante após a chuva, e a força da água destruiu a cabeceira da ponte que passa sobre o afluente, e também parte da margem da rodovia estadual. Uma adutora que abastece parte da zona rural de Santana do Matos também foi arrancada pela correnteza.

O prefeito disse que a defesa civil do Município e também a estadual foram comunicadas do ocorrido e estão atuando em conjunto.

Ainda segundo ele, a prefeitura criou um gabinete de gestão de crise e está providenciando opções ao tráfego de veículos na região. Há ainda uma outra estrada por onde é possível chegar a Santana do Matos, no entanto a RN-041 é o principal acesso a Natal e também Mossoró, visto que leva à BR-304.

Edvaldo Júnior disse ainda que a prefeitura está abrindo vias alternativas, por estradas de barro, para dar opção aos condutores.

Carro foi arrastado pela correnteza após rompimento de cabeceira de ponte em Santana do Matos — Foto: Redes Sociais
Carro foi arrastado pela correnteza após rompimento de cabeceira de ponte em Santana do Matos — Foto: Redes Sociais
Share
Banner

VNT Online

Post A Comment:

0 comments:

OS COMENTÁRIOS POSTADOS AQUI SÃO DE EXCLUSIVA RESPONSABILIDADE DO AUTOR DO COMENTÁRIO.

PARA FAZER COMENTÁRIOS NO VNT:

Respeitar o outro, não conter insultos, agressões, ofensas e baixarias, caso contrário não serão aceitos.

Não usar nomes de terceiros para emitir opiniões, o uso indevido configura crime de falsidade ideológica.