Recent

Postagens mais visitadas

Navigation

Deputado Kleber Rodrigues apresenta o Pró-Emprego em audiência pública

No VNT da Assecom Dep. Kleber Rodrigues - 09 JUL 2019
Deputado Kleber Rodrigues apresenta o Pró-Emprego em audiência pública - Foto: Assecom Dep. Kleber Rodrigues

Na tarde desta segunda-feira, dia 08, a Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte promoveu uma Audiência Pública sobre o Pró-Emprego, um programa que visa viabilizar a abertura de novas oportunidades de trabalho para pessoas que estão desempregadas há pelo menos 2 anos.

O Projeto de Lei é de autoria do Deputado Estadual Kleber Rodrigues e está em fase de apreciação nas comissões da casa. No evento, que aconteceu no auditório da própria assembleia, estiveram presentes Walter Araújo, coordenador da Secretaria de Desenvolvimento Econômico do Estado, Luiz Lacerda, Vice-presidente da Fecomércio, Pedro Albuquerque, diretor institucional da FIERN, os prefeitos Severino Rodrigues de Monte Alegre, Raniere Amâncio de Lagoa de Pedras e Adeílson Gomes de Baía Formosa, além de vereadores e lideranças de Natal, Parnamirim e do interior do estado.

“Apesar do nosso estado ser rico, com grandes potencialidades, estamos em um momento difícil em que muitos empreendedores estão fechando as portas. Essa situação gera desemprego e o cidadão sem trabalho enfrenta as piores dificuldades na vida. Precisamos de políticas que estimule parcerias entre o poder público e o setor privado no sentido de facilitar a geração de emprego e renda. Para a criação desse projeto foi feita uma análise criteriosa com relação a parte jurídica e a disponibilidade de recursos, portanto, é um projeto que tem tudo para iniciar um ciclo de desenvolvimento para o Estado,” falou o Deputado Kleber Rodrigues.
Share
Banner

VNT Online

Post A Comment:

0 comments:

OS COMENTÁRIOS POSTADOS AQUI SÃO DE EXCLUSIVA RESPONSABILIDADE DO AUTOR DO COMENTÁRIO.

PARA FAZER COMENTÁRIOS NO VNT:

Respeitar o outro, não conter insultos, agressões, ofensas e baixarias, caso contrário não serão aceitos.

Não usar nomes de terceiros para emitir opiniões, o uso indevido configura crime de falsidade ideológica.