Atos contra reformas trabalhista e da Previdência fecham ruas do Centro de SP

No VNT do G1 RN - 15/03/2017
Manifestantes contrários à reforma da previdência social lotam a frente do vão do Masp em protesto na Avenida Paulista, em São Paulo (Foto: Miguel Schincariol/AFP)
Ao menos seis manifestações tomaram conta das ruas de São Paulo nesta quarta-feira (15). Os atos são parte dos protestos organizados por sindicatos e pela sociedade civil em todo o país contra as reformas trabalhista e da Previdência propostas pelo governo federal e em tramitação no Congresso Nacional.

A Avenida Paulista, na região central de São Paulo, e algumas vias do Centro foram bloqueadas para carros durante a passagem dos manifestantes. A ideia era que os diversos protestos espalhadas pela cidade se concentrassem na Paulista no fim da tarde 

Por volta de 16h30, a manifestação da Paulista ocupava seis quateirões. Manifestantes levaram bandeiras da Central Única dos Trabalhadores (CUT) e de movimentos como o dos Trabalhadadores Sem Teto (MTST). Segundo a CUT, 90 mil pessoas estavam reunidas na via, antes mesmo do início da passeata. Por volta das 18h, o movimento calculava 200 mil pessoas na avenida. A Polícia Militar não divulgou estimativa de público, mas informou ter disponibilizado efetivo de mil policiais.

"Não vamos ficar de braços cruzados, aceitando que presidente golpista e Congresso corrupto retirem os nossos direitos. Isso [manifestação] é a primeira atividade. Você vai ver que vai ter muitos [outros atos] muito maiores se não for retirada a proposta. Nós não queremos dicutir a proposta, nós queremos que o governo retire a proposta de reforma trabalhista, previdenciária e de terceirização", disse Vagner Freitas, presidente da CUT.
Share on Google Plus

About vnt online

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.