Várzea, RN é um dos 20 municípios da região a contar com uma estrutura de comercialização de produtos da agricultura familiar

No VNT da ASSECOM/EMATER - 09/03/2017
Os moradores do município de Várzea, distante 80 km de Natal, passam a ter acesso a produtos da agricultura familiar todas as quartas-feiras, às 7h, através da Feira da Agricultura Familiar. A inauguração aconteceu ontem (8) na rua José Bento, em frente ao mercado público municipal.

As feiras da agricultura familiar são uma iniciativa do Governo do Estado, através da Emater-RN, com recursos provenientes do então Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA), por meio do Programa de Apoio ao Serviço e Infraestrutura Produtiva da Agricultura Familiar (Proinf), e que conta com a parceria das prefeituras municipais e do colegiado do território Agreste Litoral Sul.

Várzea é um dos 20 municípios da região a contar com uma estrutura de comercialização de produtos da agricultura familiar. Desde o final de 2015, o Governo do Estado está entregando equipamentos como barracas padronizadas, balanças, caixas e bombonas plásticas, que tornam possível a organização desses espaços. O investimento chega a R$ 305 mil e inclui 300 barracas padronizadas, 100 balanças, 600 caixas para transporte de mercadorias e 100 bombonas plásticas. 

Além de Várzea, as feiras estão em funcionamento nos municípios de Nova Cruz, Santo Antônio, Serrinha, Pedro Velho, Senador Georgino Avelino, Vera Cruz, São José de Mipibu, Brejinho, Goianinha e Espírito Santo, Canguaretama, Lagoa Salgada, Nísia Floresta e Jundiá. As próximas feiras a serem inauguradas são em Montanhas. Passagem, Tibau do Sul, Lagoa de Pedras e Baía Formosa. 

Para o agricultor Joelson Luiz de Carvalho Araújo, a Feira da Agricultura da Familiar foi uma alternativa importante para garantir a venda de seus produtos, que já eram em parte fornecidos para o mercadinho de Várzea. “Meu sonho era que a cidade tivesse um lugar assim como esse”, diz ele, que é filho de agricultores e conta com ajuda da mulher e da filha para o trabalho na horta. Ele trouxe para a feira coentro, alface, couve, hortelã, pimenta e, em breve, vai trazer quiabo, pimentão, goiaba e acerola. “Vou procurar aumentar mais a minha produção, depois que essa feira começou”. 

Nas barracas da Feira da Agricultura Familiar, os consumidores encontram hortaliças (coentro, cebolinha, alface, couve, rúcula), raízes (batata, inhame, cebola branca, macaxeira), frutas frescas (coco, caju, manga, acerola, cajá, umbu, banana), além de gêneros alimentícios derivados do leite (queijo, manteiga), doces, derivados da batata e da macaxeira (bolos, biscoitos, beijus), ovos caipiras, e peças de artesanato.

O gestor regional da Emater-RN em São José de Mipibu, Leandro Moreira, afirma que o diferencial das feiras da agricultura familiar é o incentivo à produção local, diferente das feiras tradicionais, que geralmente reúnem comerciantes de municípios vizinhos. Nas feiras da agricultura familiar, os produtores têm a assistência técnica da Emater e produzem alimentos a partir dos ensinamentos da agroecologia, sem uso de agrotóxicos. “A feira de Várzea tem 14 produtores e é uma alternativa para os moradores, que esperavam apenas o domingo para ir à feira tradicional”. Com o passar das semanas e a divulgação da feira na cidade, a quantidade de produtos aumentará, assim como a lucratividade de cada produtor.


Share on Google Plus

About vnt online

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.