Após cassação de Melo, David Almeida assume governo do Amazonas

No VNT do G1 AM - 09/05/2107
David Almeida recebeu notificação na ALE-AM (Foto: Adneison Severiano/G1 AM)
David Almeida recebeu notificação na ALE-AM (Foto: Adneison Severiano/G1 AM) 
O presidente da Assembleia Legislativa do Amazonas (ALE-AM), David Almeida (PSD), foi notificado, na manhã desta terça-feira (9), sobre a decisão que o torna o novo governo do Amazonas. O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) decidiu, na semana anterior, manter a cassação do governador de Amazonas, José Melo (PROS), e do vice, Henrique Oliveira (SD), por compra de votos nas eleições de 2014. Almeida, que é aliado de Melo, deverá cumprir um "mandato-tampão" até a realização de novas eleições.

O ofício que regulamenta a mudança no comando do estado foi assinado pelo presidente do Tribunal Regional Eleitoral (TRE-AM), Iedo Simões, por volta de 8h30 desta terça-feira. Após a assinatura, um oficial de justiça saiu da sede do tribunal e seguiu para sede da Assembleia Legislativa do Amazonas (ALE-AM).

O novo governador assinou o termo de posse por volta das 10h30 (horário de Manaus). Após a posse de David Almeida, o deputado Abdala deverá assumir a presidência da ALE-AM.

"Estou preparado para sair do governo amanhã se for necessário, mas temos que tomar medidas necessárias para que os serviços continuem sendo feitos para a população. Vou jogar com time escalado por mim. Farei mudanças que já estão em curso. Buscarei apoio de quem foi oposição do governo Melo. Estou desarmado, buscando caminhos e mecanismos para o estado", disse Almeida em pronunciamento na ALE-AM.

Compra de votos 

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) decidiu nesta quinta-feira (4), por 5 votos a 2, manter a cassação do governador de Amazonas, José Melo (PROS), e do vice, Henrique Oliveira (SD), por compra de votos nas eleições de 2014. A corte informou que vai comunicar o Tribunal Regional Eleitoral do Amazonas para que o governador deixe o mandato imediatamente. A defesa ainda pode entrar com recursos.

Além da cassação do governador e do vice, o tribunal decidiu pela realização de eleições diretas no estado. A expectativa é que isso ocorra num período entre 20 e 40 dias.

Nova eleição

A nova eleição para governador do Amazonas deve custar entre R$ 14 e R$ 17 milhões, segundo a direção do Tribunal Regional Eleitoral (TRE-AM). O pleito, que ainda não possui data definida, deve acontecer ainda em 2017 no estado.

Share on Google Plus

About vnt online

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.