Suspeito de matar motorista de Uber em Natal é preso; polícia divulga vídeo que mostra o crime

No VNT do G1 RN - 08 AGO 2017
Motorista Uber chegou de carro ao local em que foi assassinado (Foto: Cedida/Polícia Civil)
Motorista Uber chegou de carro ao local em que foi assassinado (Foto: Cedida/Polícia Civil)
A Polícia Civil prendeu nesta segunda-feira (7) um homem suspeito de matar o motorista Uber Radilson Silva da Cruz, assassinado no bairro Igapó, na Zona Norte de Natal, em maio passado. O jovem de 21 anos foi detido nesta segunda sob força de mandado de prisão temporária. O irmão dele, que teria participado do crime, já estava preso. Outro cúmplice do assassinato permanece foragido. (VEJA VÍDEO).

Para tentar identificar o homem que segue foragido a Polícia Civil divulgou imagens de câmeras de segurança que registraram o homicídio. (Veja vídeo acima)

A investigação foi conduzida pela Delegacia de Homicídios da Zona Norte-2 (DHPP ZN-2), que faz parte da Divisão de Homicídios e de Proteção à Pessoa (DHPP). Para a polícia, a motivação do crime tem relação com a disputa entre facções criminosas que atuam no estado.

Segundo a assessoria de imprensa da Polícia Civil, imagens de câmeras de segurança mostram o momento do crime. Ainda de acordo com a assessoria, o homem preso nesta segunda (17) aparece nas filmagens chegando na Travessa Irmã Vitória, onde aconteceu o homicídio, em uma moto acompanhado de seu irmão.

Após um tempo, um homem ainda não identificado aparece nas imagens chegando em outra motocicleta. Segundo a polícia, ele entrega a arma de fogo utilizada no homicídio e vai embora em seguida. Quando Radilson Silva chega no local no automóvel que usava para realizar o serviço da Uber, o jovem detido nesta segunda-feira (7) efetua vários disparos contra ele. A vítima tentou fugir dando ré no carro, porém acabou batendo em uma casa. O homem que ainda não foi identificado aparece novamente nas imagens retornando à cena do crime e fugindo junto com os irmãos.

De acordo com a Polícia Civil, tanto a vítima como os dois irmãos já possuíam passagem pela polícia. Radilson respondia por porte ilegal de arma de fogo e por roubo, o irmão cúmplice responde por tráfico de drogas, roubo e receptação de material roubado. Ele já estava preso, e agora foi adicionado em seu desfavor o mandado de prisão temporária expedido pelo homicídio.

O atirador responde por outro homicídio, contra Max Ronny Soares de Carvalho, além de também responder pelo crime de tráfico de drogas. Depois de detido, ele foi encaminhado ao sistema prisional. Segundo a Polícia Civil, os irmãos também são citados em outros inquéritos policiais e são investigados como suspeitos de diversos crimes.

A Polícia Civil divulgou as imagens do momento do crime para que seja possível a identificação do terceiro envolvido, o homem que aparece de capacete na filmagem. Quem tiver informações sobre a sua identidade ou localização pode fazer uma denúncia anônima através do Disque-Denúncia 181.

Veja o vídeo:
Share on Google Plus

About vnt online

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.