Recent

Postagens mais visitadas

Navigation

No RN, caminhada marca protesto em favor de Lula em Natal e Mossoró

No VNT do G1 RN - 24 JAN 2018
Manifestantes caminharam até o prédio da Justiça Federal em Natal em apoio ao ex-presidente Lula (Foto: Michele Rincon/Inter TV Cabugi)
Manifestantes caminharam até o prédio da Justiça Federal em Natal em apoio ao ex-presidente Lula (Foto: Michele Rincon/Inter TV Cabugi)
Um grupo de manifestantes se reuniu na manhã desta quarta-feira (24) em frente à Central de Comercialização da Agricultura Familiar e Economia Solidária do Rio Grande do Norte, no bairro de Lagoa Nova, na Zona Sul de Natal, para protestar a favor de Lula. O motivo é o julgamento do recurso do ex-presidente no TRF-4, em Porto Alegre (RS).

O grupo começou a concentração por volta das 7h, e às 9h partiu em caminhada até o Tribunal de Justiça Federal. A distância percorrida foi de pouco mais de 600 metros, e o trânsito nas imediações não chegou a ser afetado. Segundo a Polícia Militar, 200 pessoas participaram do ato. A organização estima que foram 500 manifestantes.

Mossoró
Em Mossoró, na região Oeste potiguar, manifestantes a favor do ex-presidente Lula, membros de movimentos sociais, também se reuniram para acompanhar o julgamento. Eles passaram a noite acampados em frente ao prédio do Justiça Federal na ciodade. Na manhã desta quarta-feira (24), permaneceram no local, ouvindo no rádio a transmissão do julgamento. A expectativa é de que eles saiam em caminhada à tarde, após o resultado.
Manifestantes se reuniram em frente à Justiça Federal de Mossoró em apoio ao ex-presidente Lula (Foto: Flávio Soares/Inter TV Costa Branca)
Manifestantes se reuniram em frente à Justiça Federal de Mossoró em apoio ao ex-presidente Lula (Foto: Flávio Soares/Inter TV Costa Branca)


Share
Banner

VNT Online

Post A Comment:

0 comments:

OS COMENTÁRIOS POSTADOS AQUI SÃO DE EXCLUSIVA RESPONSABILIDADE DO AUTOR DO COMENTÁRIO.

PARA FAZER COMENTÁRIOS NO VNT:

Respeitar o outro, não conter insultos, agressões, ofensas e baixarias, caso contrário não serão aceitos.

Não usar nomes de terceiros para emitir opiniões, o uso indevido configura crime de falsidade ideológica.