Surpreso, PM filma paisagismo em Alcaçuz e reclama das condições de trabalho nas guaritas; veja vídeo

No VNT do G1 RN - 06 FEV 2018
Sejuc disse que o gramado e as palmeiras plantados em Alcaçuz foram doações, e que o serviço foi uma ocupação para os presos (Foto: Sejuc/Divulgação)
Sejuc disse que o gramado e as palmeiras plantados em Alcaçuz foram doações, e que o serviço foi uma ocupação para os presos (Foto: Sejuc/Divulgação)

Do alto de uma guarita, a surpresa e a cobrança: “Tá de guerra que tão colocando gramado em Alcaçuz. Não, peraí, homi… quanto não saiu uma licitação dessa, né? Um gramado com palmeira e tudo, que é para o presídio ficar bem arborizado, uma coisa bonita. Agora, a guarita do guariteiro é isso aqui… Não tem nem porta. Isso aqui eu não consigo nem ver direito quem tá correndo à noite" (SIC).

O vídeo, gravado por um policial militar que trabalha na guarda externa da penitenciária, começou a circular nesta semana nas redes sociais (veja abaixo). Além de mostrar o plantio de um gramado e palmeiras na área interna da unidade, as imagens também revelam as condições precárias das guaritas. Ao redor de Alcaçuz, são 10 torres de vigilância. Todas, praticamente com os mesmos problemas: infiltração, falta de portas, vidraças quebradas ou com pouca visibilidade, assoalho sem tampa de segurança, mofo e sujeira.

Maior penitenciária do Rio Grande do Norte, Alcaçuz fica em Nísia Floresta, cidade da Grande Natal. Foi lá, em janeiro do ano passado, que 26 presos foram mortos e mutilados durante um confronto envolvendo membros de duas facções criminosas rivais. Alguns dos mortos foram decapitados. Outros, tiveram os corpos completamente carbonizados. Dezesseis ainda são considerados ‘sumidos’.

Em nota, a Secretaria de Justiça e da Cidadania (Sejuc) disse que a penitenciária vem passando por reestruturação desde o fim da rebelião de 2017, e que o objetivo é transformar a unidade modelo para o país. “Dentro deste processo já foram investidos mais de 3 milhões de reais na reforma dos pavilhões destruídos em janeiro do ano passado. A segunda etapa da recuperação continua e já estão em andamento os processos para os setores administrativos, médico, de veículos, segurança máxima, pavilhão 4 e guaritas”, afirmou.

Sobre o paisagismo, a Sejuc afirmou que a grama e palmeiras são provenientes de uma doação. “Sua instalação vem sendo feita utilizando mão de obra de internos, ou seja, não há qualquer tipo de custo para os cofres públicos”.

A secretaria também ressaltou que “o projeto de implantação verde integra os planos da Sejuc para humanizar o ambiente penitenciário (tanto para os apenados quanto para os agentes), além de ocupar os presos, o que contribui para o processo de recuperação. Há previsão, ainda, de instalação de uma horta, cuja produção será consumida na própria unidade; além de arborização de canteiros”.

O comando da Polícia Militar não quis comentar o vídeo.

Bloqueadores desligados
Ainda de acordo com a Sejuc, os bloqueadores de sinal de celular instalados em Alcaçuz em 2016 estão desligados “por não haver necessidade de sua utilização”, e que “há outra modalidade de verificação eletrônica que comprova não existirem mais celulares na unidade”.

Veja o vídeo no Canal VNT:
Share on Google Plus

About VNT Online

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.