Recent

Postagens mais visitadas

Navigation

No RN, campanha de vacinação contra gripe é prorrogada até 15 de junho

No VNT do G1 RN  - 30 MAI 2018
Campanha de vacinação (Foto: Secom/Divulgação )
Campanha de vacinação (Foto: Secom/Divulgação )

A Campanha Nacional de Vacinação contra a gripe, iniciada em 23 de abril, foi prorrogada até 15 de junho, por causa da greve do transporte de caminhoneiros. Inicialmente, o prazo final era a próxima sexta-feira (1º). Até a manhã desta quarta-feira (30), o Rio Grande do Norte vacinou 668.623 mil, atingindo um total de 73,2% do previsto.

O Estado ocupa o 3º lugar no Nordeste e 13º lugar no Brasil em vacinação. Entre as regiões, a maior cobertura aconteceu em Mossoró, com 83% de cobertura, a região Metropolitana de Natal, com 75,3%, e a região de Caicó, com 72,6%.

Segundo o Ministério da Saúde, a partir de 18 de junho, os municípios que ainda não atingiram a meta estabelecida (90%), deverão buscar estratégias para continuar vacinando os grupos prioritários: crianças, gestantes, idosos e pessoas com comorbidades.

Ainda de acordo com o Ministério da Saúde, a partir do dia 18 de junho, caso haja disponibilidade de vacinas nos municípios, a vacinação poderá ser estendida para crianças de 5 a 9 anos de idade e adultos de 50 a 59 anos.

Segundo o governo, o grupo de 50 a 59 anos apresenta maior carga de doença, alto percentual de risco e maior vulnerabilidade para o óbito. Já as crianças de cinco a nove anos de idade apresentarem melhor resposta a vacinação, e são um dos principais transmissores do vírus influenza na comunidade.

Durante a campanha, são vacinadas as crianças na faixa etária de 6 meses a menores de 5 anos de idade (4 anos, 11 meses e 29 dias), gestantes, puérperas (até 45 dias após o parto), indivíduos com 60 anos ou mais de idade, os trabalhadores da saúde, os professores das escolas públicas e privadas, povos indígenas, grupos portadores de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais, adolescentes e jovens de 12 a 21 anos de idade sob medidas socioeducativas, população privada de liberdade e os funcionários do sistema prisional.


“O Estado recebeu suas vacinas em sete remessas, enviadas pelo Ministério da Saúde, diante disso esta ampliação deverá ocorrer apenas naquelas localidades em que houver estoque da vacina influenza, pois não haverá envio de novas remessas, uma vez que todo o estoque nacional já foi distribuído para as Unidades Federadas e por sua vez aos municípios”, explicou Katiucia Roseli, coordenadora estadual de imunização
Share
Banner

VNT Online

Post A Comment: