Recent

Postagens mais visitadas

Navigation

PM é condenado a 20 anos de prisão por matar advogada a pauladas em motel em Santo Antônio, RN

No VNT do G1 RN  - 25 JUL 2018
Julgamento aconteceu no fórum da cidade de Santo Antônio (Foto: Sérgio Henrique Santos/Inter TV Cabugi)
Julgamento aconteceu no fórum da cidade de Santo Antônio (Foto: Sérgio Henrique Santos/Inter TV Cabugi)

O soldado da Polícia Militar Gleyson Alex de Araújo Galvão foi condenado a 20 anos de prisão por matar a pauladas a advogada Vanessa Ricarda de Medeiros, de 37 anos, em fevereiro de 2013 dentro de um motel. Após dez horas de duração, o júri popular terminou no início da noite desta quarta-feira (25), e teve quatro mulheres e três homens no conselho de sentença.

Gleyson foi condenado pelo crime de homicídio triplamente qualificado, cometido por motivo fútil através de meio cruel e mediante recurso que dificultou a defesa da vítima. A pena foi de 18 anos, acrescida mais um ano devido ao meio cruel e, outro ano, devido ao crime ter sido cometido contra uma mulher. O julgamento foi presidido pela juíza Tatiana Sokolevsk na comarca de Santo Antônio, distante 70 quilômetros de Natal.

O PM, de 37 anos, foi preso no dia 14 de fevereiro de 2013, logo após o crime, lá mesmo em Santo Antônio. Atualmente, segundo a Polícia Militar, permanecia detido no 4º Batalhão, na Zona Norte da capital potiguar.
Soldado da PM Gleyson Alex de Araújo Galvão foi condenado a 20 anos de prisão (Foto: Cedida)
Soldado da PM Gleyson Alex de Araújo Galvão foi condenado a 20 anos de prisão (Foto: Cedida)
Assassinato
Vanessa Ricarda de Medeiros foi morta na madrugada de 14 de fevereiro de 2013 na cidade de Santo Antônio, distante 70 quilômetros de Natal. Funcionários do Motel Cactus, onde a advogada foi espancada, acionaram a guarnição depois que escutaram uma discussão do casal. “Eles ouviram a mulher gritando e nós fomos chamados”, contou o tenente Everthon Vinício, do 8º Batalhão da PM, à época do crime.

De acordo com a acusação, Gleyson ficou chateado com o fato de a advogada ter se recusado a fazer sexo com ele na frente de uma outra pessoa. "Assim, ele atacou a vítima de surpresa, desferindo pauladas em sua cabeça", relata a denúncia feita pelo Ministério Público. Ainda de acordo com o MP, "ficou evidenciado o motivo fútil, a utilização de meio cruel e a utilização de recurso que dificultou a defesa da vítima como qualificadoras do crime de homicídio".

O PM foi encontrado na área comum do prédio onde funciona o motel. Ele apresentava sinais de embriaguez e manchas de sangue pelo corpo.

Ao entrarem no quarto, os policiais encontraram a advogada desacordada e ensanguentada. “O rosto dela estava bastante desfigurado e os objetos do quarto revirados”, relatou o delegado Everaldo Fonseca.

O corpo de Vanessa foi enterrado no cemitério público da comunidade de Santo Antônio da Cobra, na zona rural de Parelhas, na região Seridó.
Vanessa Ricarda de Medeiros tinha 37 anos quando foi morta (Foto: Anderson Barbosa/G1)
Vanessa Ricarda de Medeiros tinha 37 anos quando foi morta (Foto: Anderson Barbosa/G1)

Share
Banner

VNT Online

Post A Comment: