Recent

Postagens mais visitadas

Navigation

TRE cassa mandatos de prefeita, vice-prefeito e seis vereadores de Santa Cruz, RN

No VNT do G1 RN - 27 NOV 2018
Sede do Tribunal Regional Eleitoral do Rio Grande do Norte — Foto: Igor Jácome/G1
Sede do Tribunal Regional Eleitoral do Rio Grande do Norte — Foto: Igor Jácome/G1
O Tribunal Regional Eleitoral do Rio Grande do Norte cassou nesta terça-feira (27) o mandato da prefeita e do vice-prefeito, além de seis vereadores do município de Santa Cruz, no interior do estado. Fernanda da Costa Bezerra (MDB) e Ivanildo Ferreira Lima Filho (PSB) foram cassados por prática de abuso de poder político com repercussão econômica nas eleições de 2016.

O advogado André Castro, que representa Fernanda da Costa Bezerra, disse que a defesa respeita, contudo discorda da determinação do TRE, e que vai recorrer da decisão.

A decisão da corte englobou também outros 11 envolvidos. Deste, sete são vereadores:

Tarcísio Reinaldo da Silva (PSB)
Ana Fabrícia de Araújo Silva Rodrigues de Souza (PDT)
Mário Augusto Ferreira de Farias Guedes (MDB)
Jefferson Monik Gonçalo Lima de Melo (PTN)
Thiago Augusto Fonseca Gomes (MDB)
Raimundo Fernandes Soares (PSB)

O processo resultou na cassação dos diplomas deles e afastamento dos cargos, bem como na inelegibilidade declarada por 8 anos. Assumem, portanto, os respectivos suplentes. A cidade tem, ao todo, nove vereadores.

Além deles, também foram condenados Francisca Frassinete Dantas Gomes e Marcos Antônio Gomes dos Santos (Proprietários da farmácia), Myllena Sanneza de Lima Bulhões Ferreira (Secretária de Saúde) e Sueli Gomes Crisanto Reinaldo (Secretária de Finanças), Acrísio Gomes Júnior (ex-vereador e pai do atual vereador Thiago Fonseca) e Genaro Fernandes da Silva Filho, todos com inelegibilidade declarada por 8 anos.

A corte eleitoral determinou o imediato afastamento da prefeita e do vice-prefeito. Dessa forma, o presidente da Câmara Municipal de Santa Cruz assume provisoriamente a prefeitura até a realização de novas eleições.

O processo, sob relatoria do juiz e membro da corte, Wlademir Capistrano, visou a julgar o esquema de distribuição de cotas, para aquisição de medicamentos, a vereadores e apoiadores da então perfeita.
Share
Banner

VNT Online

Post A Comment: