Recent

Postagens mais visitadas

Navigation

Mulher é assassinada a facadas na Zona Oeste de Natal; ex é procurado

 No VNT do G1 RN  - 10 DEZ 2018
Gisélia Silva tinha 32 anos — Foto: Arquivo pessoal

Uma mulher foi morta a facadas na madrugada desta segunda-feira (10) no bairro Felipe Camarão, na Zona Oeste de Natal. Gisélia Silva tinha 32 anos. Segundo a Polícia Militar, um homem com quem ela manteve uma união estável por 6 anos está sendo procurado como principal suspeito do crime, que teria motivação passional. Familiares disseram que fazia uma semana que o casal havia terminado a relação.

O assassinato aconteceu por volta das 3h15, dentro da casa da vítima, que fica na 4ª Travessa da Fé. O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência foi chamado, mas a mulher morreu antes de ser socorrida ao hospital. Uma filha de Gisélia, uma menina de 11 anos, presenciou o crime.

O homem, ainda segundo parentes da vítima, já havia ameaçado se matar e teria dito que, se Gisélia não fosse mais dele, não seria de mais ninguém. Os familiares dela também contaram que o ex-companheiro tinha as chaves da casa, e que ele teria encontrado ela dormindo no quarto, quando houve o ataque. Foi neste momento que a filha, que estava em outro quarto, acordou com os gritos e ainda chegou a presenciar a mãe ser esfaqueada.

Um vizinho disse que viu quando o homem saiu da casa correndo. O vizinho ainda tentou segurá-lo pelo braço, mas o suspeito conseguiu escapar e fugiu de carro.

Uma amiga da família ainda relatou que há alguns dias o ex-companheiro de Gisélia teria invadido o Facebook dela e deixado escrito a palavra ‘luto’. Por este motivo, os parentes chegaram a aconselhar Gisélia a trocar as chaves de casa, mas ela não o fez.

O caso será investigado pela Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP).
Share
Banner

VNT Online

Post A Comment:

0 comments:

OS COMENTÁRIOS POSTADOS AQUI SÃO DE EXCLUSIVA RESPONSABILIDADE DO AUTOR DO COMENTÁRIO.

PARA FAZER COMENTÁRIOS NO VNT:

Respeitar o outro, não conter insultos, agressões, ofensas e baixarias, caso contrário não serão aceitos.

Não usar nomes de terceiros para emitir opiniões, o uso indevido configura crime de falsidade ideológica.