Recent

Postagens mais visitadas

Navigation

Adolescentes usam guarita desativada para fugir de centro de detenção para menores infratores na Grande Natal

No VNT - 25 FEV 2019
CASE Pitimbu fica em Parnamirim, na Grande Natal — Foto: Demis Roussos

Dois adolescentes, ambos de 17 anos, fugiram na manhã deste domingo (24) do Centro de Atendimento Socioeducativo (CASE) do Pitimbu, em Parnamirim, cidade da Grande Natal. Para escapar, os menores escalaram uma guarita desativada. Até a manhã desta segunda (25), nenhum deles havia sido encontrado. Os dois menores respondem a infrações análogas ao crime de homicídio.

A mudança de nome, passando de CEDUC para CASE, faz parte da reestruturação institucional da Fundação de Atendimento Socioeducativo (Fundase) – órgão da administração indireta que deixou de fazer parte da Secretaria de Educação e Cultura (Seec) para ficar vinculado à Secretaria do Trabalho, da Habitação e da Assistência Social (Sethas).

Os educadores de plantão sentiram falta dos adolescentes por volta das 8h45. Um terceiro interno também chegou a saltar para fora da unidade, mas foi logo recapturado.

Os dois menores que escaparam estavam em um espaço chamado de ‘contenção’, dentro de um dos alojamentos. "Provavelmente tinham uma serra. Ainda não sabemos. O fato é que três conseguiram sair do núcleo, e dois conseguiram acessar uma parte vulnerável do muro", explicou o coordenador de Programas Sociais do CASE Pitimbu, Pedro Paiva Neto.

Atualmente, 56 internos cumprem medidas socioeducativas no CASE Pitimbu. A capacidade é para 72 adolescentes. "O sistema socioeducativo do Rio Grande do Norte tem 10 unidades. Nenhuma delas com ocupação acima da capacidade", garante o coordenador.

Uma sindicância administrativa deve ser aberta para apurar as responsabilidades pela fuga.
Share
Banner

VNT Online

Post A Comment:

0 comments:

OS COMENTÁRIOS POSTADOS AQUI SÃO DE EXCLUSIVA RESPONSABILIDADE DO AUTOR DO COMENTÁRIO.

PARA FAZER COMENTÁRIOS NO VNT:

Respeitar o outro, não conter insultos, agressões, ofensas e baixarias, caso contrário não serão aceitos.

Não usar nomes de terceiros para emitir opiniões, o uso indevido configura crime de falsidade ideológica.