Recent

Postagens mais visitadas

Navigation

Criminosos invadem ônibus escolar e matam estudante em Monte Alegre, RN

No VNT do G1 RN - 12 ABR 2019
Mateus Gomes da Silva, de 19 anos, foi morto a tiros dentro de ônibus escolar na região metropolitana de Natal — Foto: Reprodução

Um garoto de 19 anos foi morto a tiros quando voltava da escola para casa em um ônibus lotado de estudantes, por volta das 22h desta quinta-feira (11) em Monte Alegre, na região metropolitana de Natal. A Polícia Civil ainda investiga se houve uma execução ou se ele foi atingido por ter tentado reagir a um assalto.

O caso aconteceu na RN 002, próximo a uma fábrica de fraldas. A vítima identificada como Mateus Gomes da Silva, de 19 anos, estava com outros estudantes em um ônibus escolar da prefeitura do município, que leva os alunos das comunidades rurais para as escolas no centro de município e o caminho inverso, diariamente.

O veículo seguia para a comunidade de Timbaúba e teria parado em um dos seus pontos habituais, quando três pessoas saíram do matagal às margens da estrada de terra e entraram no ônibus. Durante a ação, o rapaz foi baleado na cabeça.

A Polícia Civil investiga se o garoto foi baleado por ter se recusado a entregar a mochila a assaltantes, conforme uma versão recebida inicialmente pela família, através de outros passageiros.

De acordo com outra versão recebida por familiares, o motorista teria tentar arrancar o veículo, quando um assalto foi anunciado. Os criminosos, então teriam atirado.

"Meu filho era uma bênção. Ninguém tinha o que falar dele, só fazia amizades", conta o pai do garoto em entrevista ao RN1, da Inter TV Cabugi.

O caso é investigado pela Delegacia de Monte Alegre.
Share
Banner

VNT Online

Post A Comment:

0 comments:

OS COMENTÁRIOS POSTADOS AQUI SÃO DE EXCLUSIVA RESPONSABILIDADE DO AUTOR DO COMENTÁRIO.

PARA FAZER COMENTÁRIOS NO VNT:

Respeitar o outro, não conter insultos, agressões, ofensas e baixarias, caso contrário não serão aceitos.

Não usar nomes de terceiros para emitir opiniões, o uso indevido configura crime de falsidade ideológica.