Recent

Postagens mais visitadas

Navigation

CCJ aprova projeto de lei do Deputado Kleber Rodrigues sobre rota estadual do turismo

No VNT da ASSECOM Dep. Kleber Rodrigues - 24 SET 2019
CCJ aprova projeto de lei do Deputado Kleber Rodrigues sobre rota estadual do turismo -
Foto: ASSECOM Dep. Kleber Rodrigues

Aprovado na manhã desta terça-feira (24), um Projeto de Lei do Deputado Estadual Kleber Rodrigues que institui a Rota Estadual do Turismo de Praias, Cultura, Artesanato, Paisagismo, Ecologia e Gastronomia. No Projeto estão as praias das rotas Sul e Norte do Estado, entre elas Ponta Negra, Pirangi, Tibau do Sul, Pipa, Barra do Cunhaú e Baía Formosa do Litoral Sul e Praia do Forte, Redinha, Genipabu, Maracajaú e São Miguel do Gostoso do Litoral Norte. O Deputado Alysson Bezerra solicitou que fosse adaptado ao Projeto uma Emenda incluindo na rota, o Litoral da Costa Branca. Os membros aprovaram por unanimidade o PL de número 190/2019 do Deputado Kleber.

O objetivo do projeto é o desenvolvimento do potencial turístico regional, o fortalecimento e a ampliação do turismo litorâneo, do artesanato e da gastronomia, incluindo programas como a implantação do sistema gerenciador de zoneamento ecológico, econômico e exploração dos pontos turísticos das praias, o estímulo às atividades festivas, passeios, trilhas, incentivos à promoção de festivais gastronômicos, convenções, seminários e encontros de empreendedorismo, o fomento de eventos de diversos seguimentos como esporte, artesanato e outros.

O Projeto de Lei do Deputado segue agora para as demais comissões da casa, até chegar ao Plenário, onde será apreciado por todos os demais deputados. Na comissão, os deputados parabenizaram Kleber pela iniciativa de valorizar o turismo do Rio Grande do Norte.
Assessoria Deputado Kleber Rodrigues
Share
Banner

VNT Online

Post A Comment:

0 comments:

OS COMENTÁRIOS POSTADOS AQUI SÃO DE EXCLUSIVA RESPONSABILIDADE DO AUTOR DO COMENTÁRIO.

PARA FAZER COMENTÁRIOS NO VNT:

Respeitar o outro, não conter insultos, agressões, ofensas e baixarias, caso contrário não serão aceitos.

Não usar nomes de terceiros para emitir opiniões, o uso indevido configura crime de falsidade ideológica.