Recent

Postagens mais visitadas

Navigation

Eleição para conselheiros tutelares de Várzea, RN será no domingo, 6 outubro; veja local de votação e candidatos

Do VNT - 24 SET 2019
Eleição para conselheiros tutelares de Várzea, RN será no domingo, 6 outubro; veja local de votação e candidatos

VNT - A Comissão Especial Eleitoral para o processo de escolha dos membros do Conselho Tutelar do Município de Várzea, no Agreste do Rio Grande do Norte, convoca os eleitores para participar da eleição que definirá os novos membros do Conselho Tutelar. 

A eleição ocorrerá no dia 06 de outubro de 2019, no horário de 8 às 16 horas, na Escola Municipal Plácido Tomaz de Lima. Poderão votar todos os cidadãos maiores de 16 anos inscritos como eleitores no município até o dia 30 de agosto de 2019. O voto é facultativo para todos. Não poderão votar os eleitores cujos dados não constem do Caderno de Votação fornecido pela Justiça Eleitoral.

Para o exercício do voto, o cidadão deve apresentar-se ao local de votação munido dos seguintes documentos: via digital do título de eleitor (e-Título), desde que haja cadastro com fotografia; carteira de identidade, passaporte ou outro documento oficial com foto de valor legal equivalente, desde que possível a comprovar a identidade do eleitor; carteira de reservista;  carteira de trabalho; carteira nacional de habilitação.

Os candidatos a membros do Conselho Tutelar são:

Número - Nome
24 - Daniel Nel
26 - Mirlene de Ivonete
32 - Iranilza Braz
37 - Egnaldo Galego
39 - Tamila Rodrigues
41 - Maciel Avelino
44 - Fábio de Dulce
47 - Gilmarzinho
53 - Josi
57 - Paulinho de Arlete
59 - Paulo Viana
60 - Milene Martins
61 - André
64 - Rosileide Itapacurá
72 - Laercio de Marluce
75 - Kleyton Anacleto
80 - Silvânia de Sonia
Share
Banner

VNT Online

Post A Comment:

0 comments:

OS COMENTÁRIOS POSTADOS AQUI SÃO DE EXCLUSIVA RESPONSABILIDADE DO AUTOR DO COMENTÁRIO.

PARA FAZER COMENTÁRIOS NO VNT:

Respeitar o outro, não conter insultos, agressões, ofensas e baixarias, caso contrário não serão aceitos.

Não usar nomes de terceiros para emitir opiniões, o uso indevido configura crime de falsidade ideológica.