Recent

Postagens mais visitadas

Navigation

Após seis horas, Corpo de Bombeiros controla incêndio florestal em Ceará-Mirim, RN

No VNT do G1 RN - 10 OUT 2019
Incêndio florestal atinge Ceará-Mirim nesta noite — Foto: Redes sociais

Após seis horas de trabalho, o Corpo de Bombeiros controlou na madrugada desta quinta-feira (10) um incêndio florestal que atingiu área estimada em 40 hectares no município de Ceará-Mirim, na região metropolitana de Natal. Não houve registro de prédios atingidos e pessoas feridas.

De acordo com a corporação, duas equipes, em duas viaturas, foram enviadas ao local. Os profissionais ainda contaram com ajuda de voluntários e carros-pipa cedidos pela prefeitura. O impacto do fogo na fauna e na flora, bem como o que motivou o incêndio, ainda serão apurados.

O combate começou por volta das 18h30 e foi debelado por volta das 2h, segundo o Corpo de Bombeiros. Este foi o único, ao longo do dia. Segundo a corporação, somente na quarta-feira (9), houve registro de 21 incêndios florestais no Rio Grande do Norte.

Nesta quarta-feira, o Governo do RN decretou situação de emergência nos municípios de Portalegre e Viçosa, com validade de 90 dias, por conta do aumento do número de incêndios florestais na região.

O Corpo de Bombeiros também instituiu a operação AMA, que visa utilizar recursos do fundo de reaparelhamento da instituição para comprar equipamentos necessários às atividades de combate.

Somente em outubro, até a terça-feira (8), o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) registrou 60 focos de incêndios no RN. Em agosto foram 52 e em setembro 81 contra um em junho e quatro em julho.
Fogo atinge Ceará-Mirim — Foto: Acson Freitas/Inter TV Cabugi
Fogo atinge Ceará-Mirim — Foto: Acson Freitas/Inter TV Cabugi
Share
Banner

VNT Online

Post A Comment:

0 comments:

OS COMENTÁRIOS POSTADOS AQUI SÃO DE EXCLUSIVA RESPONSABILIDADE DO AUTOR DO COMENTÁRIO.

PARA FAZER COMENTÁRIOS NO VNT:

Respeitar o outro, não conter insultos, agressões, ofensas e baixarias, caso contrário não serão aceitos.

Não usar nomes de terceiros para emitir opiniões, o uso indevido configura crime de falsidade ideológica.