Recent

Postagens mais visitadas

Navigation

Casal morre após batida frontal entre carro e caminhão na BR-304 em Lajes, RN

No VNT do G1 RN - 02 OUT 2019
Batida frontal deixou matou casal na BR-304, no RN — Foto: Redes sociais

Um casal morreu em um acidente que aconteceu na BR-304, em Lajes, na região central potiguar, na madrugada desta quarta (2). O carro em que marido e mulher estavam bateu de frente com um caminhão.

As vítimas são Aremir Gonzaga de Morais, de 42 anos, que trabalhava como agente de trânsito de Mossoró, e a esposa dele, Maria da Saúde da Silva.

Segundo a Polícia Rodoviária Federal, o acidente ocorreu no Km 200 da rodovia. O carro seguia em direção a Mossoró e o caminhão vinha no sentido contrário. Porém, o caminhão invadiu a contramão, e bateu de frente com o veículo menor.

Com o impacto, o agente de trânsito morreu no local. Já a esposa dele ainda chegou a ser socorrida, mas não resistiu e faleceu na manhã desta quarta.

De acordo com a PRF, o motorista do caminhão fugiu do local do acidente e só se apresentou, horas depois do acidente, no posto da corporação em Mossoró.

Ele foi levado pelos policiais à delegacia de plantão, mas como se apresentou de forma voluntária, não ficou preso e vai responder processo pela responsabilidade do acidente.

A Prefeitura de Mossoró emitiu uma nota de pesar pelo falecimento do servidor e de sua esposa. "Aremir deixa o legado de honestidade, zelo e dedicação ao trabalho. Recentemente, o agente estava envolvido na campanha solidária Agente do Bem, que visa arrecadar alimentos e materiais para instituições de caridade de Mossoró", lembrou a nota.

Aremir Gonzaga de Morais e Maria da Saúde morreram em acidente na BR-304, no RN — Foto: Redes sociais
Aremir Gonzaga de Morais e Maria da Saúde morreram em acidente na BR-304, no RN — Foto: Redes sociais
Share
Banner

VNT Online

Post A Comment:

0 comments:

OS COMENTÁRIOS POSTADOS AQUI SÃO DE EXCLUSIVA RESPONSABILIDADE DO AUTOR DO COMENTÁRIO.

PARA FAZER COMENTÁRIOS NO VNT:

Respeitar o outro, não conter insultos, agressões, ofensas e baixarias, caso contrário não serão aceitos.

Não usar nomes de terceiros para emitir opiniões, o uso indevido configura crime de falsidade ideológica.