Recent

Postagens mais visitadas

Navigation

Criminosos invadem casa, fazem arrastão e matam mulher com um tiro em Mossoró, RN

No VNT do G1RN - 29 JAN 2020
Maria Miria Celia de Mendonça Souza, de 44 anos, foi morta com um tiro na cabeça na noite desta terça (28), segundo a Polícia Civil — Foto: Arquivo Pessoal

Uma mulher foi morta com um tiro na cabeça após criminosos invadirem uma casa e assaltarem moradores na noite desta terça-feira (28) no bairro Ouro Negro em Mossoró, no Oeste potiguar, segundo a Polícia Civil. De acordo com a polícia, os criminosos chegaram em uma motocicleta, renderam as vítimas e atiraram antes de fugir.

A vítima foi identificada pela polícia como Maria Miria Celia de Mendonça Souza, de 44 anos. Segundo a corporação, os criminosos chegaram em uma motocicleta, permaneceram de capacete durante o crime, roubaram celulares e chegaram a perguntar o nome das vítimas durante o arrastão. Ainda de acordo com a Polícia, os criminosos atiraram e fugiram em seguida. Conforme informações da Polícia Civil, o tiro atingiu a cabeça da mulher que morreu no local.

Leonardo Germano, delegado da Polícia Civil, relatou que a vítima morava em um bairro próximo e visitava a irmã, que mora no mesmo bairro onde o crime aconteceu. "Pelos moradores da casa serem do bairro, é possível acreditar que os criminosos eram de fora do bairro. Não acreditamos que haja uma espécie de retaliação de facção ou algo relacionado ao crime organizado", relatou.

Segundo o Delegado, os criminosos aparentavam ser maiores de idade e estavam com capacetes, o que dificulta a identificação dos criminosos. "Tratamos o crime como latrocínio", antecipou Germano.


Segundo o delegado, a Delegacia de Furtos e Roubos (Defur) da Polícia Civil do Rio Grande do Norte vai investigar o crime.

Share
Banner

VNT Online

Post A Comment:

0 comments:

OS COMENTÁRIOS POSTADOS AQUI SÃO DE EXCLUSIVA RESPONSABILIDADE DO AUTOR DO COMENTÁRIO.

PARA FAZER COMENTÁRIOS NO VNT:

Respeitar o outro, não conter insultos, agressões, ofensas e baixarias, caso contrário não serão aceitos.

Não usar nomes de terceiros para emitir opiniões, o uso indevido configura crime de falsidade ideológica.