Recent

Postagens mais visitadas

Navigation

Deputado Kleber Rodrigues apresenta projeto que permite a entrada de acompanhantes no caso das pessoas com deficiência e idosos, nos estabelecimentos comerciais

Da Assecom Dep. kleber Rodrigues - 16 JUL 2020
Deputado Kleber Rodrigues apresenta projeto que permite a entrada de acompanhantes no caso das pessoas com deficiência e idosos, nos estabelecimentos comerciais

O deputado estadual Kleber Rodrigues(PL) apresentou Projeto de Lei que permite a entrada de acompanhantes ,no caso das pessoas com deficiência e dos idosos, em estabelecimentos comerciais instalados no Rio Grande do Norte.

O Projeto foi apresentado em razão das regras estabelecidas durante a pandemia do COVID-19. Os estabelecimentos comerciais só permitiam entrada de apenas 01 (uma) pessoa por família, para evitar aglomerações.
Porém, no entendimento do deputado, a determinação prejudicou as pessoas com deficiência e dos idosos, que muitas vezes precisam de ajuda para realizarem suas compras.

O deputado se baseou na Lei Federal Nº13.146 que considera pessoa com deficiência “aquela que tem impedimento de longo prazo de natureza física, mental, intelectual ou sensorial, o qual, em interação com uma ou mais barreiras, pode obstruir sua participação plena e efetiva na sociedade em igualde de condições com as demais pessoas”.

Já em relação ao idoso, o projeto lembra o Estatuto do Idoso (Lei Nº 10.741), que considera idosas as pessoas com idade igual ou superior a 60 (sessenta) anos.

“Diante disso, faz-se necessário permitir que as pessoas com deficiência e os idosos tenham o direito de estarem acompanhadas em estabelecimentos comerciais, visando sua segurança e o cumprimento de seu pleno direito”, justificou o deputado.
Share
Banner

VNT Online

Post A Comment:

0 comments:

OS COMENTÁRIOS POSTADOS AQUI SÃO DE EXCLUSIVA RESPONSABILIDADE DO AUTOR DO COMENTÁRIO.

PARA FAZER COMENTÁRIOS NO VNT:

Respeitar o outro, não conter insultos, agressões, ofensas e baixarias, caso contrário não serão aceitos.

Não usar nomes de terceiros para emitir opiniões, o uso indevido configura crime de falsidade ideológica.