Recent

Postagens mais visitadas

Navigation

PRF registra 13 acidentes em rodovias federais do RN no feriadão de Ano Novo; Lei Seca autua 40 motoristas

Do G1RN - 04 JAN 2021
Carros ficaram destruídos após baterem de frente na BR-304 — Foto: PRF


A Polícia Rodoviária Federal (PRF) registrou 13 acidentes em rodovias federais que cortam o Rio Grande do Norte, durante o feriadão de Ano Novo. De acordo com a corporação, uma pessoa morreu e duas ficaram feridas, na colisão mais grave, que ocorreu em Angicos, na região central do estado. No ano anterior, cinco mortes nas estradas foram registradas no período.

Também houve redução do número de infrações registradas nas estradas. Foram 370 autuações - a maioria por ultrapassagem indevida, falta de cinto de segurança ou capacete. Para se ter uma ideia, no réveillon de 2020, foram mais de 890 infrações registradas.

Os policiais rodoviários ainda prenderam quatro pessoas entre o dia 31 de dezembro e esta segunda-feira (4), enquanto dez prisões foram registradas no ano anterior. Para a corporação, a redução de casos tem relação com a diminuição da circulação de pessoas, por causa da pandemia da Covid-19.

Também durante o feriadão, a Operação Lei Seca, comandada pelo Detran e Polícia Rodoviária Estadual, autuou 40 motoristas por dirigir sob efeito de álcool. Uma pessoa foi flagrada no teste do bafômetro e outras 39 foram autuadas após se recusarem a se submeter ao teste - a penalidade é a mesma.

Ao todo, foram realizados 477 testes de alcoolemia. Os policiais ainda prenderam duas pessoas e registraram 32 infrações de outros tipos e cinco veículos foram removidos para o pátio do Detran.

Na blitz do sábado (2), ainda houve uma apreensão de arma de fogo. Um revólver calibre 32 foi encontrado com um homem que disse ser segurança, mas não possuía porte nem registro do armamento.

Share
Banner

VNT Online

Post A Comment:

0 comments:

OS COMENTÁRIOS POSTADOS AQUI SÃO DE EXCLUSIVA RESPONSABILIDADE DO AUTOR DO COMENTÁRIO.

PARA FAZER COMENTÁRIOS NO VNT:

Respeitar o outro, não conter insultos, agressões, ofensas e baixarias, caso contrário não serão aceitos.

Não usar nomes de terceiros para emitir opiniões, o uso indevido configura crime de falsidade ideológica.