Gol, assistências, cartão e sangue: Neymar lidera o Brasil contra a Bolívia em Natal

No VNT do GE - 07/10/2016
Neymar Seleção sangue Bolívia (Foto: Reuters)
Neymar sangra bastante no gramado após levar cotovelada durante o confronto com a Bolívia (Foto: Reuters)
Mais uma noite completa na carreira de Neymar com a Seleção. Líder de uma equipe que começa a reconquistar o carinho do torcedor, o atacante abriu caminho para a goleada brasileira de 5 a 0 sobre a Bolívia, deu duas assistências, sofreu com a marcação adversária e ainda recebeu um cartão amarelo que o impede de seguir com a equipe para a Venezuela. Tudo isso em 45 minutos de jogo.

Quando o jogo foi para o intervalo, o time já vencia o duelo por 4 a 0 e tinha encaminhado a terceira vitória seguida de uma nova era para a equipe brasileira. E o próprio Neymar é uma prova de que a filosofia da comissão técnica de Tite começa a se destacar em campo.

Logo aos dez minutos, o gol do atacante mostrou um pouco desse novo Brasil. Nada de lance de efeito ou drible que fizesse a torcida levantar na arquibancada da Arena das Dunas. Assim como já havia feito no lance decisivo da partida contra a Colômbia, ele recuperou a bola da defesa boliviana ao apertar a marcação antes de tabelar com Gabriel Jesus e completar para o gol livre.

Alvo de forte marcação, Neymar chegou a reclamar de algumas marcações do árbitro colombiano Wilson Lamouroux e também se estranhou com os adversários. Após trocar empurrões com Azogue depois de uma falta recebida, ele foi advertido com cartão amarelo que o tira da partida da próxima terça-feira, contra a Venezuela. Mas, nada de abatimento ou lamentação. A resposta encontrada pelo brasileiro foi o gol. Ou melhor, passes para dois gols.

Na função de garçom do setor ofensivo brasileiro, Neymar deu assistência para Filipe Luis e Gabriel Jesus transformarem a boa vitória da equipe de Tite em goleada, para alegria dos 30 mil torcedores que lotaram a Arena das Dunas, em Natal. Antes, Philippe Coutinho já havia marcado após boa jogada de Giuliano.

Se não bastasse a atuação de destaque da primeira etapa, o camisa 10 voltou para o segundo tempo procurando o jogo. Mais ao seu estilo, com dribles e arrancadas pelo meio, ele teve duas boas chances para ampliar o marcador. Mas acabou substituído aos 22 minutos do segundo tempo após receber uma cotovelada de Duk e deixar o campo sangrando e ovacionado pelos torcedores. Do banco, o craque do time viu Firmino ganhar o apelido de Safadão pela torcida de Natal e fechar a vitória em 5 a 0.

Pensando no futuro da Seleção, Neymar terá de cumprir suspensão automática pela segunda vez nas eliminatórias sul-americanas. Na terça-feira, o atleta será desfalque para enfrentar a lanterna Venezuela, em Mérida. A boa notícia é que ele fica livre para a próxima convocação, quando o Brasil enfrenta a Argentina, no dia 10 de novembro, no Mineirão, e o Peru, no dia 15 de novembro, em Lima.
Share on Google Plus

About VNT Online

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.