O potiguar de Baía Formosa Italo Ferreira é campeão na Austrália

No VNT do GE - 05 ABR 2018
Italo Ferreira bate Mick Fanning, cala a torcida local e é campeão em Bells Beach
Foto: GE
Pela primeira vez na carreira, Italo Ferreira subiu no lugar mais alto do pódio em uma etapa do Circuito Mundial. E a vitória veio em grande estilo. Enfrentando na final o tricampeão mundial Mick Fanning, que fazia a sua despedida do surfe profissional, o potiguar de Baía Formosa calou Bells Beach com uma imponente vitória por 15.66 a 12.83. Com o triunfo, Italo assume a liderança do ranking ao lado de Julian Wilson, ambos com 11,665 pontos. A terceira etapa do Circuito acontece entre 10 a 21 de abril, em Margaret River, fechando a chamada Perna Australiana.

- Eu nem consigo acreditar ainda nisso tudo. É incrível, a minha primeira vitória, o Mick Fanning é meu ídolo, nossa, estou muito feliz. Eu tenho trabalhado duro nos últimos anos. Lembro da minha primeira final com o Filipe (Toledo) em Portugal (em 2016), estava tão perto da vitória, mas agora consegui. O ano passado foi difícil pra mim, por causa da minha lesão depois da Gold Coast, que me deixou de fora por dois meses. Foi terrível e trabalhei muito forte para me recuperar, então agora é o melhor sentimento, muita felicidade pela vitória neste lugar incrível que é Bells Beach e contra um cara iluminado na final, um herói - disse Italo.

A final começou equilibrada. Italo largou na frente com uma pequena vantagem ao surfar ondas de 4.67 e 0.77 contra um 3.33 e um 0.50 de Mick Fanning. Empurrado pela torcida local, o australiano achou uma onda de 8.10 na metade da bateria. Na mesma série, Italo surfou para um 6.33, perdendo a liderança. Precisando de 5.11 para virar, o brasileiro esteve perto de conseguir a virada ao entrar em uma boa onda a nove minutos do fim. No entanto, o potiguar perdeu o equilíbrio, desperdiçando a chance de uma boa nota.

De tanto insistir, Italo chegou à virada a sete minutos do fim com uma onda de 7.33. Com a prioridade, Fanning passou a precisar de 5.56 para retomar a dianteira da bateria. Para piorar ainda mais a situação do tricampeão mundial, Italo achou uma onda de 8.33 a quatro minutos do término da decisão. A partir daí coube ao brasileiro apenas administrar o resultado até confirmar a sua primeira vitória no Circuito Mundial.

- Eu só quero dizer obrigado Deus e dedicar essa vitória a minha família, minha namorada e todas as pessoas que tem me apoiado ao longo desses anos”, disse Italo Ferreira. “Eu sou uma pessoa muito feliz por ser este o meu trabalho e eu só tentei fazer o meu melhor nas ondas que surfei em cada uma das baterias. Eu sabia que tinha que continuar assim na final e o Mick (Fanning) é um dos meus surfistas favoritos, o melhor concorrente e só tenho que agradecer a ele por tudo que já fez para o nosso esporte - garante Italo.

Vitória sobre Medina na semifinal
O Brasil garantiu a presença na final quando Italo Ferreira e Gabriel Medina avançaram à semi. Os dois se enfrentaram na bateria 2, com vitória do potiguar. Uma das ondas de Italo, um 9.17, foi o high score da competição. Medina, que teve 7.60 como melhor nota, despediu-se de Bells Beach na terceira colocação. Nas quartas, o campeão mundial de 2014 havia derrotado o português Frederico Morais por 15.73 a 15.00.

Quartas de final 
1. Michel Bourez (TAH) 11.44 x Patrick Gudauskas (EUA) 11.67
2. Mick Fanning (AUS) 13.77 x Owen Wright (AUS) 9.33 
3. Ezekiel Lau (HAV) 11.50 x Italo Ferreira (BRA) 17.86
4. Gabriel Medina (BRA) 15.73 x Frederico Morais (PRT) 15.00

Semifinal
1. Patrick Gudauskas (EUA) 9.67 x Mick Fanning (AUS) 16.50 
2. Italo Ferreira (BRA) 16.00 x Gabriel Medina (BRA) 14.10

Final
1. Mick Fanning (AUS) 12.83 x Italo Ferreira (BRA) 15.66
Share on Google Plus

About VNT Online

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.