Recent

Postagens mais visitadas

Navigation

Professores do RN entram em greve por tempo indeterminado

No VNT do G1RN - 05 MAR 2020
Professores do Estado entraram em greve e querem implantação imediata do reajuste salarial — Foto: Reprodução/TV Anhanguera

Os professores do Estado do Rio Grande do Norte iniciaram nesta quinta-feira (5) uma greve por tempo indeterminado. A categoria quer a implantação imediata do reajuste de 12,84% no salário e o pagamento do retroativo desse aumento em três vezes.

Os educadores se reuniram nesta quarta (4), quando decidiram que não aceitariam a proposta do Governo do Estado, enviada na terça-feira (30). De acordo com o Sindicato dos Trabalhadores da Educação (Sinte), o Poder Executivo quer a implantação do reajuste em três parcelas de 4,11%. Ainda segundo o sindicato, os professores irão às unidades nesta quinta (5) e sexta-feira (6) para esclarecer as motivações da greve para pais e estudantes.

Para os servidores da ativa, essas parcelas seriam creditadas nos meses de julho, setembro e dezembro. Para os aposentados, em agosto, outubro e dezembro. Além disso, o governo propõe o pagamento do valor retroativo a esse reajuste em 24 parcelas.

Segundo a presidente do Sinte, Fátima Cardoso, os professores rejeitaram a proposta, porque eles querem o reajuste imediato e o pagamento do retroativo em três vezes. A contraproposta será enviada ao Poder Executivo, com solicitação de uma audiência.

Ainda de acordo com Fátima Cardoso, um novo encontro da categoria está previsto para a segunda-feira (9), para novas deliberações. Nesta quinta, os professores compareceram às escolas para avisar aos alunos que são maiores de idade sobre o movimento grevista. Uma reunião com os pais dos estudantes adolescentes foi marcada para a sexta (6), para que estes sejam comunicados da paralisação.
Share
Banner

VNT Online

Post A Comment:

0 comments:

OS COMENTÁRIOS POSTADOS AQUI SÃO DE EXCLUSIVA RESPONSABILIDADE DO AUTOR DO COMENTÁRIO.

PARA FAZER COMENTÁRIOS NO VNT:

Respeitar o outro, não conter insultos, agressões, ofensas e baixarias, caso contrário não serão aceitos.

Não usar nomes de terceiros para emitir opiniões, o uso indevido configura crime de falsidade ideológica.