Tragédia aérea da Chapecoense interrompe carreira do jogador potiguar Gil

Do VNT - 29/11/2016
Gil Chapecoense (Foto: Cleberson Silva/Chapecoense)
Gil Chapecoense (Foto: Cleberson Silva/Chapecoense)
VNT - José Gildeixon Clemente de Paiva, mais conhecido como Gil, 29 anos natural da cidade de Santo Antônio, no Agreste do Rio Grande do Norte em 3 de setembro de 1987, era um futebolista brasileiro que atuava como volante. O potiguar jogava atualmente pelo Chapecoense. No Chapecoense Gil  poderia se tornar o primeiro jogador nascido no Rio Grande do Norte a se tornar campeão da Copa Sul-Americana. 

De acordo com informações apuradas em uma pesquisa feita pelo VNT, Gil começou pelo time mineiro URT em 2005, se transferindo no mesmo ano para o pernambucano Santa Cruz. Em 2006, foi negociado com o Mogi Mirim, onde ficou até 2008, quando foi contratado pelo Guaratinguetá, se destacando e indo para o Vitória, na metade de 2009. Acabou não agradando no rubro-negro e no final do ano foi dispensado, mesma época em que assinou com o Santo André para a temporada de 2010, clube que defendeu durante todo o ano.

Em 2011, partiu para a Ponte Preta, voltando a se destacar e assinando pelo Coritiba em abril. Gil estreou no Coritiba pelo Campeonato Brasileiro, substituindo Tcheco em uma vitória de 3–1 em casa diante do Ceará.  No seu começo no Coritiba não teve muito destaque, ficando na maioria das vezes na reserva ou nem isso, muito em conta do ex-treinador Marcelo Oliveira, com a chegada de Marquinhos Santos no segundo semestre de 2012 Gil obteve espaço e se tornou titular absoluto da equipe alviverde, sendo de forma direta um dos grandes responsáveis pela arrancada da equipe no segundo turno do Brasileirão.

Sem espaço no Coxa, foi emprestado por 1 ano, para a Chapecoense. Na Chapecoense já trabalhava para a temporada 2015. O volante Gil era o novo reforço do time catarinense, trabalhava com o elenco no CT da Água Amarela. Ex-Coritiba, Gil assinou contrato com a Chapecoense na terça-feira, 6 de janeiro de 2015 com a diretoria alviverde e foi o décimo reforço da equipe ano passado. O jogador acumulava passagens por URT, Santa Cruz, Mogi Mirim, Guaratinguetá, Vitória, Santo André e Ponte Preta


Origem e família

Nascido na cidade de Santo Antônio, no Agreste do Rio Grande do Norte, os familiares do volante Gil moram na cidade de Nova Cruz, RN. Em uma entrevista publicada na última sexta-feira, 25/11 pelo NOVO jornal,  Gil falou de suas origens familiares. O jogador mesmo com todo o sucesso conseguia tempo para a família. "Claro. A família é a base de tudo. Moro com a minha esposa e as minhas duas filhas – uma de quatro anos e a outra de dois – aqui em Chapecó, mas sempre ligo para meus pais e meus irmãos, que moram em Nova Cruz. Nas férias também viajo para lá (Nova Cruz) para ficar um pouco com eles e matar a saudade".  Disse Gil na entrevista. 

Na entrevista Gil disse que a sua família, assistiam aos seus jogos e acompanhava a sua carreira. Sim. "Eles viram a partida contra o San Lorenzo e me ligaram depois para dar os parabéns. Fico feliz em poder dar essa alegria para eles".

Ainda na entrevista o jogador declarou estava vivendo "meu melhor momento". Gil deixa esposa e duas filhas, uma de dois e a outra de quatro anos. O volante, era irmão do ex-jogador Geraldo Madureira. 
Carreira interrompida

A carreira do volante  José Gildeixon Clemente de Paiva foi interrompida depois de uma tragédia ocorrida na madrugada desta terça-feira, 29 de novembro quando o avião que transportava o time de futebol da Chapecoense para a Colômbia, para onde a equipe viajava para disputar a final da Copa Sul-Americana contra o Atlético Nacional de Medellín. A morte do volante Gil, de 29 anos, foi confirmada pela família do jogador. Gil era um dos 81 tripulantes do avião que transportava a Chapecoense.

Na atual temporada o time, a Chapecoense vivia seu auge. Além do inédito 9º lugar no Campeonato Brasileiro a uma rodada do fim, a Chapecoense derrotou os gigantes argentinos Independiente e San Lorenzo na caminhada até a final da Copa Sul-Americana contra o Atlético Nacional, da Colômbia, em Medellín. O último passo antes da glória, porém, foi interrompido pela tragédia aérea.



Fontes da pesquisa: Wikipédia/GE/NOVO Jornal/ESPN/Brasil Post/Fotos: internet

Share on Google Plus

About vnt online

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.